Lições Corporativas

Na África todas as manhãs, a mais lenta das gazelas acorda sabendo que deve
conseguir correr mais depressa do que o mais rápido dos leões se quiser se
manter viva. E todas as manhãs o mais lento dos leões acorda sabendo que
deve correr mais depressa do que a mais rápida das gazelas, se ele não
quiser morrer de fome.
Moral da História: Não faz diferença se você é a gazela ou o leão, quando o

sol nascer " comece a correr "!

PARA PENSAR



“Quando você tem uma meta, o que era um obstáculo passa a ser uma etapa de um de seus planos”
Gerhard Erich Boehme

Os Fundamentos de um Bom Negócio

1. Sua maior matéria prima é o conhecimento.
2. Planeje antes de fazer.
3. Você não é o cliente!
4. Seus maiores capitais são o tempo e as pessoas.
5. Vender tem que ser sua maior competência.
6. Se você e seus colaboradores não acreditam, não espere que os clientes acreditem.

Hoje, encerramos esta série com mais quatro fundamentos. Claro que dez fundamentos não esgotam o tema. Elenquei estes porque considero que dentro do universo de princípios fundamentais para que se tenha um bom negócio, estes não podem ser esquecidos.

Fundamento 7: Nenhum negócio sobreviverá na ausência de um fluxo de caixa coerente.

A obsessão do empresário por lucro faz com que se esqueça de equacionar uma questão contábil básica: o fluxo de caixa. Se este controle fundamental não for devidamente empregado, você perderá muito dinheiro, mesmo tendo muito a receber e realizando excelentes lucros. Não existe saúde financeira para uma empresa que não tenha equacionado suas entradas e saídas ao longo do tempo. Na ausência de caixa as empresas vão a óbito!

Emagrecer De Vez

Quão importante pra você seria passar na frente do espelho e, ao invés de virar o rosto, você para, se olha, dá aquela suspirada, fica de perfil e abre aquele sorriso, orgulhoso(a) do corpo que você vê no reflexo? * Quão feliz você se sentiria ao encontrar aquele amigo ou amiga sua na rua por acaso e ouvir "Nossa, você emagreceu né? Tá bem, hein?" * Quão satisfeito(a) e de bem com a vida você ficaria ao pegar aquela sua calça jeans, vestir ela e sentir que ela cabe certinho, perfeitamente como não cabia a muito tempo? Sabe quando você nota realmente que as roupas estão frouxas? Pois é... * Quão feliz você se sentiria também ao se sentir mais desejado(a) pelo marido, esposa, namorado(a), etc? * Imagine uma vida sem se preocupar com o peso, pra sempre. Pra muitas pessoas, parece ser sonho e não realidade! Mas eu me oponho a isso e digo pra você que isso tudo é possível SIM e que VOCÊ pode conquistar tudo isso antes do que espera!

Tenha mais informações! AQUI!

CONCENTRADO EM EMPREENDER: O Guia Completo dos Tamanhos de Imagens para Redes...

CONCENTRADO EM EMPREENDER: O Guia Completo dos Tamanhos de Imagens para Redes...: Para todos que estão produzindo conteúdo para redes sociais, estar atento ao tamanho ideal para as imagens que serão utilizadas nas pu...

CONCENTRADO EM EMPREENDER: Dicas para sobreviver a crise.

CONCENTRADO EM EMPREENDER: Dicas para sobreviver a crise.: De maneira bem resumida, o plano consiste em: 1. Baixar custos. 2. Ampliar canais de vendas. 3. Otimizar esforços na internet. 4. Foco inten...

Tudo começou com um vestido azul!

Num bairro pobre da cidade morava uma garotinha linda. Sua mãe não era muito cuidadosa e a menina quase sempre aparecia suja na escola, com roupas velhas e maltratadas.

O professor olhava para a menina e pensava: “Como uma menina tão bonita pode ser assim, mal cuidada?“. Foi então que decidiu comprar um vestido novo para a menina. Passou na loja, viu um lindo vestido azul, comprou-o e deu-o de presente a ela que, de tanta alegria vestiu-o na mesma hora.

Quando a mãe viu a filha naquele lindo vestido azul, decidiu cuidar melhor da menina, e passou a lhe dar banho todos os dias, pentear seus cabelos, cortar suas unhas, e tudo mais.
No final da semana, o pai falou:

 Mulher, você não acha uma vergonha que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more em um lugar como este, caindo aos pedaços? Que tal nós nos arrumarmos também e aproveitarmos para ajeitar a casa que precisa de consertos urgentes? Você cuida da parte de dentro da casa, e eu, nas horas vagas, vou pintar as paredes, consertar a cerca e plantar um jardim.

Em pouco tempo, a casa se destacava na vila pela beleza das flores que enchiam o jardim, e pelo cuidado em todos os detalhes. Os vizinhos ficaram envergonhados por morar em casas descuidadas e resolveram também arrumar as suas casas, plantar flores, e usar toda sua criatividade. Em pouco tempo, o bairro todo estava transformado.

Um homem, que acompanhava os esforços e as lutas daquela gente, foi até o prefeito e saiu da conversa com autorização para formar uma comissão para estudar os melhoramentos necessários ao bairro. A rua, de barro e lama, foi substituída por asfalto e calçadas de pedra. Os esgotos a céu aberto foram canalizados e o bairro ganhou ares de cidadania.

E tudo começou com um vestido azul!

Esta folha em branco é um “presente”.

Certo dia um professor aplicava uma prova na faculdade. Faltavam poucos minutos para terminar o horário estabelecido para finalizá-la quando um rapaz levantou o braço e perguntou:

 Professor! Pode me dar uma folha em branco, por favor?
O Professor então levou a folha até ele e perguntou-lhe porque queria mais uma folha em branco. E o aluno respondeu:

– Enquanto respondia as questões, rabisquei tudo, fiz uma confusão danada em algumas respostas, mas quero “passá-la a limpo” antes de entregá-la.

Moral da história: Todos os dias quando acordamos, recebemos da vida uma nova folha em branco. Talvez tenhamos preenchido algumas com rabiscos, confusões, tentativas frustradas, ou até deixado algumas delas em branco, quem sabe? Pode até ser que tenhamos decidido amassar algumas folhas e jogá-las na lixeira, optando pela ociosidade, gastando nosso tempo inutilmente.

Não importa a idade, condição financeira, religião, condição física… Este é o momento de tomar essa nova página em branco em nossas mãos e passar a vida a limpo. Não se preocupe em tirar nota dez ou ser o primeiro da turma; preocupe-se apenas em fazer o melhor que puder. Na redação final não poupe as palavras: dignidade, amizade, amor, fraternidade, ética, honestidade, sabedoria, esperança e fé.

Esta folha em branco é um “presente” que é lhe dado todos os dias, por isso, não a amasse nem rabisque de forma inconsequente, mas use-a com coragem e sabedoria.

É preciso "amolar o machado" todos os dias.

Certa vez, um velho lenhador, conhecido por sempre vencer os torneios que participava, foi desafiado por um outro lenhador jovem e forte para uma disputa. A competição chamou a atenção de todos os moradores da localidade. Muitos acreditavam que finalmente o velho perderia a condição de campeão dos lenhadores, em função da grande vantagem física do jovem desafiante.

 No dia marcado, os dois competidores começaram a disputa, na qual o jovem se entregou com grande energia e convicto de que seria o novo campeão. De tempos em tempos olhava para o velho e, às vezes, percebia que ele estava sentado. Pensou que o adversário estava velho demais para a disputa, e continuou cortando lenha com todo vigor.
 Ao final do prazo estipulado para a competição, foram medir a produtividade dos dois lenhadores e pasmem! O velho vencera novamente, por larga margem, aquele jovem e forte lenhador.

Como está se sentindo agora?

Sempre que o menino conversava com seu pai, reclamava de um colega de escola:
 – Pai, se eu pudesse, eu acabava com esse cara! Ele é muito “mala”! Gostaria muito que ele ficasse doente pra não ir à escola.

Quero que você jogue todo o carvão em direção à camiseta, até o último pedaço. Daqui a pouco eu volto.
Como está se sentindo agora?
– Ah, cansado, mas feliz porque acertei muitos pedaços de carvão na camisa. 
Filho, vem cá. Quero te mostrar uma coisa…


Filho, você percebeu que a camisa quase não sujou, mas olhe só para você. Está imundo! Assim funciona o mal que desejamos às pessoas. Por mais que tentemos prejudicá-las ou atrapalhá-las com nossos pensamentos, palavras, atos e atitudes, a maior sujeira, os resíduos, os respingos e a fuligem ficam sempre em nós mesmos.


Seja a paz que você quer ver no mundo!

Um bem sucedido empresário gritou com um diretor da sua empresa, porque estava com raiva, naquele momento. O diretor, chegando em casa, reclamou com sua esposa, acusando-a de gastar demais, porque havia um bom e farto almoço à mesa. 

Sua esposa gritou com a empregada que quebrou um prato. A empregada chutou o cachorrinho no qual tropeçara. O cachorrinho saiu correndo e mordeu uma senhora que ia passando pela rua, porque estava atrapalhando sua saída pelo portão. 

Essa senhora foi à farmácia para tomar vacina e fazer um curativo e irritou-se com o farmacêutico, porque a vacina doeu ao ser aplicada. O farmacêutico, chegando à casa, gritou com sua mãe, porque o jantar não estava do seu agrado. 
Sua mãe, tolerante, um manancial de amor e perdão, afagou seus cabelos e beijou-o na testa, dizendo-lhe: 

As pessoas são muito mais do que os seus erros e acertos.

Quando eu ainda era criança, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. Eu me lembro especialmente de uma noite quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho muito duro.

 Naquela noite, minha mãe pôs à mesa café, leite, geleia, manteiga e umas torradas muito queimadas. Eu fiquei esperando pra ver se alguém notava o fato, mas tudo o que meu pai fez foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia na escola.
 Eu não sei o que respondi, mas me lembro de ficar olhando para ele lambuzando a torrada com manteiga e geleia e engolindo cada pedacinho da torrada.
 Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele respondeu:
 – Amor, eu adoro torrada queimada…

Os cinco arrependimentos mais comuns das pessoas antes de morrer:

Bronnie Ware, uma enfermeira especialista em cuidados paliativos e doentes terminais, e que cuidou durante muitos anos de pacientes em seus últimos meses de vida, reuniu em seu livro “Confissões Honestas e Francas de Pessoas em Seus Leitos de Morte“, os cinco arrependimentos mais comuns das pessoas antes de morrer:

 1. Eu gostaria de ter tido a coragem de viver a vida que eu quisesse, não a vida que os outros esperavam que eu vivesse.
“Esse foi o arrependimento mais comum. Quando as pessoas percebem que a vida delas está quase no fim e olham para trás, é fácil ver quantos sonhos não foram realizados. A maioria das pessoas não realizou nem metade dos seus sonhos e têm de morrer sabendo que isso aconteceu por causa de decisões que tomaram, ou não tomaram. A saúde traz uma liberdade que poucos conseguem perceber, até que eles não a têm mais.”

Retirar a forca da praça.

Havia uma cidade onde todos eram felizes. Os habitantes conviviam em harmonia e tudo funcionava bem. As únicas pessoas incomodadas com essa situação eram alguns líderes da cidade que se sentiam pouco reconhecidos. A prisão vazia, o tribunal quase não era utilizado e o cartório dava prejuízo, já que a palavra valia mais que o papel.
Cansado da situação, o prefeito convidou a população da cidade para assistir à inauguração de um monumento que havia mandado construir na praça central. Em meio à solenidade os tapumes foram retirados e, bem ali, na frente de todos, surgiu uma forca!
As pessoas então começaram a se perguntar: “Por que aquela forca estaria ali?”. Com medo, passaram a procurar a justiça para dirimir causas que anteriormente resolviam de comum acordo. Começaram a recorrer ao tabelião para registrar documentos porque a palavra empenhada já não tinha tanto peso. Em busca de proteção, voltaram a escutar o prefeito.
Diz a lenda que a forca nunca foi utilizada, mas bastou a sua presença para mudar tudo.

Pato ou Águia?

Pato ou Águia? Você decide. Esta é a história do Renato, um taxista, narrado por um cliente.
"Eu estava no aeroporto quando um taxista se aproximou. A primeira coisa que notei foi um táxi limpo e brilhante. O motorista bem vestido, camisa branca e calças bem passadas, com gravata. O taxista saiu, me abriu a porta e disse: 
Eu sou Renato, seu chofer. Enquanto guardo sua bagagem, gostaria que o senhor lesse neste cartão qual é a minha missão.
No cartão estava escrito: Missão de Renato: Levar meus clientes a seu destino de forma rápida, segura e econômica, oferecendo um ambiente amigável. Fiquei impressionado. 
O interior do táxi estava igualmente limpo. Renato me perguntou: 
- O sr. aceita um café?
Brincando com ele eu disse: - Não, eu prefiro um suco. 
Imediatamente ele respondeu: - Sem problema. Eu tenho uma térmica com suco normal e também diet, bem como água. Também me disse: